Seja bem-vindo(a)…

A cidade e o Diário da UMA estão de portas abertas para todos os FILHOS e AMIGOS de Montes Altos.

Entre, sinta-se em casa…

936795_364408270334829_1321347118_n

Anúncios

6 comentários sobre “Seja bem-vindo(a)…

  1. Cidadezinha pequena de muitas Mangueiras que contribuem para manter um clima agradável; de pessoas acolhedoras, que ainda preservam certos valores e costumes como hábito de tomar benção a seus familiares mais velhos e padrinhos; de uma culinária bem caseira como: arroz com carne de sol, arroz com abóbora, arroz com maxixe, paçoca, galinha caipira acompanhava com fava etc. Em fim uma cidade que aparentemente nao tem nada, mas ao mesmo tempo tem tudo, um sentimento paz. E a todas casas que visitamos é como se tivessem na nossa propria propria Montes Altos é uma Grande Família.

    Curtido por 1 pessoa

    • Odete, querida, você fez a descrição mais perfeita da nossa querida cidade. Por conhecer vários lugares desse país a fora, você pode dizer com total propriedade como este lugar é especial. rs. Divulgue, e deixe seu comentário sempre que puder. O seu comentário me deu inspiração para os próximos posts. Irei falar sobre as delícias da cidade… aguarde! rs Um abraço, fique com Deus.

      Curtir

      • Juliana minha linda! releendo meus escritos Montes é tudo isso é mais ainda, a gente a tem a impressão que a cidade é formada de uma grande família.

        Curtir

  2. Muito termos um meio de comunicação de Montes Altos onde todos que são desta cidade possam expressar suas ideias, e juntos construir uma cidade melhor.

    Curtido por 1 pessoa

    • Com certeza, João Paulo. Considere este canal um ponto de encontro de todos os filhos (e amigos) de Montes Altos. Aqui, revivemos e construímos juntos as histórias da nossa querida cidade. Um abraço, e sinta-se à vontade para divulgar e deixar sua mensagem sempre que quiser. Um abraço! Juliana Rocha

      Curtir

  3. Montes Altos,
    As mais doces lembranças estão vinculadas à minha cidade natal. Foi meu primeiro universo, onde aprendi a andar e a correr nas areias da Rua Fabricio Ferraz. Sob as frondosas sombras das mangueiras centenárias, eu cresci brincando, jogando peteca, castanha de cajus, acompanhando o movimento no comércio do Antonio Cearense, os caminhões que chegavam no hotel do Caboclo Sousa. Aquele tempo mágico não volta mais, felizmente, temos o Diário do UMA para nos relembrar o quanto éramos felizes! E coube a uma pessoa jovem e dinâmica, operar esse milagre! Obrigado Juliana! Você mora em nossos corações!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s